Igreja Matriz de Armamar

Uma das mais significativas construções românicas dos começos do século XIII no distrito de Viseu é a Igreja Matriz de Armamar, templo que foi dedicado a S. Miguel. A fundação primitiva desta igreja anda tradicionalmente ligada a Egas Moniz, aio de D. Afonso Henriques e que poderá ter patrocinado a sua construção.
Posteriormente, sofreu algumas reformas que não lhe alteraram a volumetria inicial exterior, sentindo-se essas transformações praticamente no seu espaço interno. Em 1922 foi decretada Monumento Nacional, integrando desde 1956 uma Zona Especial de Proteção.
Uma intervenção neste século, levada a cabo pela Direção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais, procurou reintegrar o templo na sua pureza original, o que levou a retirar parte substancial do seu recheio artístico posterior. Construída em cantaria de granito aparelhado, a igreja possui uma fachada robusta, rasgada por portal simples de três arquivoltas, repousando diretamente sobre a ombreira. Este é sobrepujado por óculo desadornado, sendo a empena formada por telhado de duas águas, encimado por pequena cruz latina. A frontaria é flanqueada no lado esquerdo por uma sólida torre sineira quadrangular, rasgada por ventanas e coberta por telhado de quatro águas, marcada na empena por quatro pináculos sobre pedestais.
Num dos panos laterais exteriores abre-se nova e singela porta de arco de volta perfeita. A cabeceira é composta por uma parte retangular e outra semi-circular, abrindo-se no seu topo três frestas de arco quebrado, ladeadas por delgados colunelos capitelizados.
Interiormente, o templo apresenta um corpo dividido em três naves de quatro tramos, marcadas por altas e robustas colunas com capitéis campaniformes, dos quais partem os arranques da magnífica abóbada ogival gótica, de múltiplas nervuras e fecho central. Numa destas circulares colunas de sustentação está integrado um púlpito com varanda e dossel.
A capela-mor é coberta por uma abóbada ogival de nervuras, que arranca de mísulas laterais, formando uma estrela com bocetes e fecho central de abóbada. Ocupando todo o fundo da capela-mor está uma imponente composição retabular em talha dourada enquadrando algumas pinturas sagradas. Frente ao volumoso sacrário está exposta uma imagem da Virgem com o Menino.
Como referenciar: Igreja Matriz de Armamar in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 03:24:24]. Disponível na Internet: