Ilíada

Uma das duas grandes epopeias atribuídas ao poeta grego Homero.
A Ilíada está ligada ao ciclo das lendas troianas.
Segundo a lenda, Páris, filho de Príamo, rei de Troia, havia raptado Helena, mulher de Menelau. Para a recuperar, os gregos, desembarcaram com as suas tropas e puseram cerco a Troia. Este cerco durou dez anos. A Ilíada, poema sobre Ílion (Troia), narra apenas um episódio deste cerco - a cólera de Aquiles. O poema consta de XXIV cantos divididos em 5 partes (I; II-X; XI-XIV; XV-XIX; XX-XXIV).

Canto I Durante a Guerra de Troia, Aquiles, irritado porque lhe roubaram a escrava Briseida, retira-se para o seu acampamento e decide não voltar a tomar parte no cerco.
Canto II Os Gregos, desanimados, decidem regressar, mas Ulisses impede-os.
Canto III Helena, do cimo das muralhas de Troia, aponta a Príamo os principais chefes gregos. Páris é salvo por Afrodite quando está na iminência de ser vencido por Menelau em combate singular.
Canto IV Um archeiro, durante as tréguas, fere Menelau com uma seta. Agamémnon exorta os Gregos a combater.
Canto V Inicia-se uma primeira batalha em que Diomedes se distingue pelas suas explorações.
Canto VI Heitor, novamente em Troia, reprova a covardia de Páris.
Canto VII Heitor luta contra Ájax até à morte sem resultado. No dia seguinte, Gregos e Troianos fazem tréguas para enterrar os mortos.
Cantos VIII Trava-se uma segunda batalha em que os Gregos são repelidos pelos Troianos.
Canto IX Os Gregos enviam uma embaixada a Aquiles. Ájax, Ulisses e Fénix tentam acalmá-lo, em vão.
Canto X Ulisses e Diomedes fazem de noite o reconhecimento do campo dos Troianos e matam, para além de Risos e dos seus trácios, o espião Dólon. Por isso este canto é conhecido por Dolonia.
Canto XI Terceira grande batalha, em que Agamémnon desempenha o papel principal. Derrota dos Gregos.
Canto XII Os Troianos aproveitam o êxito para entrar no campo dos Gregos.
Canto XIII Os Gregos contra-atacam e anulam o ataque dos Troianos.
Canto XIV Hera consegue desviar a atenção de Zeus e a vitória começa a inclinar-se para os Gregos.
Canto XV Zeus, desperto, envia Apolo a socorrer os Troianos. Apolo leva Heitor a avançar para os barcos dos Gregos.
Canto XVI Aquiles empresta as suas armas a Pátroclo. Os Troianos julgam que é Ulisses e fogem. Mas Heitor mata Pátroclo.
Canto XVII Gera-se luta em torno do corpo de Pátroclo e os Gregos conseguem finalmente levá-lo. Mas Heitor tinha-lhe retirado as armas de Aquiles.
Canto XVIII Aquiles, ao saber da morte do amigo, exprime o seu desgosto e promete vingá-lo. A mãe, Tétis, faz com que Vulcano lhe fabrique armas prodigiosas. É aqui que aparece a famosíssima descrição do escudo de Aquiles.
Canto XIX A escrava Briseida é restituída a Aquiles e o diferendo entre ele e Agamémnon fica sanado. Todos se preparam para combater, contando já com Aquiles.
Canto XX Vai travar-se a quarta batalha da Ilíada; esta vai ser a batalha decisiva e será favorável aos gregos.
Os deuses, inicialmente, também entram na batalha, mas depois retiram-se. Aquiles semeia a morte entre os Troianos.
Canto XXI Os rios Xanto e Simoente intervêm em favor dos Troianos, e perseguem Aquiles com as suas águas, mas Vulcano fá-los recuar com o fogo e os Troianos têm de se refugiar dentro das muralhas.
Canto XXII Heitor fica só diante da muralha e, ao encontrar Aquiles, primeiro, foge de medo, mas depois resiste e é morto por ele. Aquiles arrasta o cadáver de Heitor perante o desespero dos sitiados.
Canto XXIII Aquiles celebra os funerais de Pátroclo com jogos, corridas e combates.
Canto XXIV Zeus inspira a Príamo que vá à tenda de Aquiles pedir o corpo do seu filho Heitor. Aquiles, comovido pela recordação do seu próprio pai Peleu, restitui-lhe o cadáver. A epopeia acaba com as exéquias de Heitor no meio das lamentações de Andrómaca, Hécuba e Helena.
A Ilíada, postos de lado os problemas sobre a sua origem, é um poema que vale pela beleza do conjunto, e pela arte, original e genuinamente grega - a arte homérica. Merecem especial estudo as comparações, os caracteres, o maravilhoso, e, numa palavra, o estilo.
Como referenciar: Ilíada in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-01 12:21:17]. Disponível na Internet:
OUTROS ARTIGOS