intransitivo

Designação tradicionalmente atribuída aos verbos que não possuem argumento interno, ou seja, que não possuem objeto direto e/ou objeto indireto. Serão, portanto, exemplos de verbos intransitivos verbos como <correr> (ex: O menino corre), <trabalhar> (ex: O Rui trabalha), <morrer> (ex: O poeta morreu em 1610), <nascer> (ex: As borboletas nascem na primavera).
Desenvolvimentos recentes na linguística vieram mostrar que a designação de verbos intransitivos é insuficiente e ineficaz, na medida em que engloba dois grupos de verbos com comportamentos sintáticos bastante distintos.
Na verdade, os verbos <correr> e <trabalhar> não apresentam o mesmo comportamento que os verbos <nascer> e <morrer>. Por exemplo, <correr> e <trabalhar> não aceitam uma construção com particípio como "*trabalhado o menino" ou "*corrido o Rui", enquanto que <nascer> e <morrer> já a aceitam: "nascidas as borboletas" e "morto o poeta". Por outro lado, os verbos <correr> e <trabalhar> podem formar um nome através da junção do sufixo de atividade -or, como "corredor" e "trabalhador", ao passo que <nascer> e <morrer> não aceitam esta formação: "*nascedor", "*morredor".
Estes testes são alguns dos argumentos invocados para defender a distinção, dentro do chamado grupo de verbos intransitivos, entre verbos inergativos, designação atribuída aos verbos <correr>, <trabalhar> <brincar>, <dormir>, <assobiar>, <dançar>, <rir>, etc., e ergativos ou inacusativos, designação atribuída aos verbos <nascer>, <morrer>, <chegar>, <aparecer>, <ocorrer>, <surgir>, etc.
Como referenciar: intransitivo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 03:13:22]. Disponível na Internet: