iodo

O iodo (I) é um elemento químico não metálico, pertencente ao grupo dos halogéneos, monovalente, de cor cinzenta, com vapores de cor violeta, que se localiza no grupo 17 e período 5 da Tabela Periódica.
Este possui número atómico 53 e massa atómica 126,904 47.
O iodo foi descoberto em 1811 em Paris, França, pelo químico francês Bernard Courtois. Foi o químico e físico Louis Joseph Gay-Lussac (1778-1850) que o identificou como novo elemento chamando-lhe iodo. O nome iodo deriva do grego iodes que significa violeta.
Este elemento encontra-se na Natureza em muitos compostos, mas em quantidades mínimas, na forma de iodato de sódio no nitrato-do-chile, na água do mar, nas algas marinhas e nas fontes de águas salinas.
O iodo obtém-se a partir do iodato de sódio contido nas águas-mães do nitrato-do-chile.
As suas propriedades químicas são semelhantes às do cloro, mas não reage de forma tão violenta. É pouco solúvel em água, mas dissolve-se bem nos solventes orgânicos (por exemplo, álcool em tintura de iodo).
Os compostos mais importantes do iodo são o iodeto de hidrogénio (HI), gás de cheiro penetrante, cuja solução aquosa constitui o ácido iodídrico; o iodeto de sódio e o iodeto de potássio, que são usados em medicina; o iodeto de prata (AgI), que é utilizado em fotografia como material fotossensível; e o ácido periódico (HIO4.2H2O), cujos sais são designados iodatos e peroiodatos.
O iodo utiliza-se no fabrico de corantes, medicamentos, desinfetantes e produtos químicos fotográficos.
Dissolvido em álcool, tem grande poder desinfetante, sendo comercializado para o tratamento de feridas na forma de tintura de iodo.

Como referenciar: iodo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-18 17:37:20]. Disponível na Internet: