James Mason

Ator inglês, James Neville Mason nasceu a 15 de maio de 1909, em Huddersfield. Em 1932, formou-se em Arquitetura pela Universidade de Cambridge, tendo começado a fazer teatro amador ainda na Faculdade. Desiludido com a profissão de arquiteto, estreia-se no palco londrino da Old Vic. Rapidamente se tornou um proeminente ator teatral, especializando-se em papéis shakespearianos. A sua primeira aparição no cinema foi num filme de baixo orçamento: Late Extra (1935). Através do seu carisma, obtém sucesso em filmes como Hatter's Castle (O Castelo do Homem Sem Alma, 1941), The Wicked Lady (A Mulher Marcada, 1945) e Odd Man Out (Casa Cercada, 1947). O sucesso deste último filme, onde personificou um rebelde irlandês, levou-o a Hollywood. Aqui, o seu primeiro trabalho foi debaixo da alçada de Max Ophuls: Caught (Homicídio, 1949). Trabalhou depois com Vincent Minnelli, em Madame Bovary (1949), e em grandes produções como The Prisioner of Zenda (O Prisioneiro de Zenda, 1952), Julius Caesar (Júlio César, 1952), onde foi um talentoso Brutus, 20 000 Leagues Under the Sea (Vinte Mil Léguas Submarinas, 1954) e Prince Valiant (Príncipe Valente, 1954). Obteve uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator pelo remake de A Star Is Born (Nasceu Uma Estrela, 1954), onde deslumbrou as plateias pela sua interpretação de Norman Maine, uma estrela de cinema alcoólica e em declínio. Protagonizou o primeiro filme de Hollywood a tratar abertamente o problema da toxicodependência: Bigger Than Life (Atrás do Espelho, 1956). Em seguida, vieram papéis secundários em filmes de grande projeção: North By Northwest (Intriga Internacional, 1959), de Alfred Hitchcock, Lolita (1962), The Fall of the Roman Empire (A Queda do Império Romano, 1965), Lord Jim (1965) e Genghis Khan (Genghis Khan, o Conquistador, 1965). Voltou à noite dos Óscares com uma nomeação para a categoria de Melhor Ator Secundário por Georgy Girl (1966), onde interpretou um milionário envelhecido que se enamora por uma maria-rapaz (Lynn Redgrave). Na fase final da sua carreira, participou sobretudo em produções europeias, alternadas com participações especiais em séries televisivas como Jesus of Nazareth (Jesus da Nazaré, 1977) e filmes como Cross of Iron (A Grande Batalha, 1977) e Boys from Brazil (Os Comandos da Morte, 1978). Assinou posteriormente uma espetacular interpretação como advogado pouco escrupuloso em The Verdict (O Veredito, 1982), que lhe valeu nova nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. O seu último trabalho foi a interpretação do imperador romano Tibério na série televisiva Anno Domini (1985). Morreu, vítima de ataque cardíaco, na sua casa de férias em Lausana, na Suíça, a 27 de julho de 1984.
Como referenciar: James Mason in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-20 16:48:33]. Disponível na Internet: