Jay Garner

General norte-americano, nasceu a 15 de abril de 1938, em Arcadia, na Flórida, nos Estados Unidos da América.
Obteve um bacharelato em História na Universidade Estadual da Flórida, seguindo-se um mestrado em Administração Pública numa universidade da Pensilvânia. Garner fez também um mestrado em Ciência Política na Universidade do Wisconsin.
A nível militar começou por servir na Guarda Nacional do Exército na Flórida, para em 1962 se alistar nos Marines. Já no Exército esteve colocado na Europa como comandante de Brigada e de Batalhão. Jay Garner, como também é conhecido, serviu por duas vezes no Vietname, em 1967/1968 e em 1971/1972.
No tempo da presidência de Ronald Reagan, na década de 80, Jay Garner foi chefe do comando de Defesa Estratégica e do Espaço do Exército, estrutura criada no âmbito do programa de defesa anti-mísseis.
Durante a Guerra do Golfo de 1991, Jay Garner era responsável pelo sistema anti-mísseis Patriot e depois de terminado o conflito ficou a orientar o processo de regresso dos refugiados curdos ao norte do Iraque.
Em 1997 foi para a reserva do exército e a partir de setembro desse ano assumiu a presidência da SY Technology, Inc., uma empresa de alta tecnologia militar.
Em 1998 e 1999 Garner foi membro da Administração da Ciência do Exército.
Em janeiro de 2003 foi nomeado diretor do Gabinete de Reconstrução e Assistência Humanitária no Iraque. Este gabinete foi formado pelo Departamento de Defesa sob indicação do presidente George W. Bush com o objetivo de apoiar o povo iraquiano no período pós-guerra. Garner tornou-se assim o administrador civil provisório no Iraque.
James Garner é um general na reserva mas aceitou voltar ao ativo para trabalhar sob as ordens do chefe do Comando Central das forças norte-americanos, o general Tommy Franks. No entanto, as suas ideias políticas favoráveis ao Estado de Israel e as ligações com o Instituto Judaico para Assuntos de Segurança Nacional não ficaram muito bem vistas por alguns meios árabes.
Como referenciar: Jay Garner in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-26 10:59:55]. Disponível na Internet: