jazigos minerais metassomáticos

Designa-se por metassomático o conjunto de reações entre os materiais das rochas e os elementos químicos provenientes de outras zonas transportados por soluções fluidas. Em consequência das reações que ocorrem, não só se altera a composição mineralógica por reajustes termodinâmicos entre os diferentes átomos e moléculas primitivos mas também a composição química. Assim se formam novos minerais. Os fluidos de origem magmática podem originar importantes alterações químicas e mineralógicas nas rochas que atravessam ou com as quais contactam, principalmente no caso das intrusões magmáticas de temperatura significativa. Os fluidos libertam-se com facilidade pelas fissuras e podem ocasionar reações metassomáticas com grande importância na génese de minerais com interesse industrial.
Os fluidos também podem ter origem em processos de metamorfismo regional. Estes fluidos transportam diversos elementos em dissolução e permitem a ocorrência de reações metassomáticas com rochas vizinhas ou mais ou menos afastadas.
O aspeto mais saliente destes depósitos é uma associação de minerais característicos de alta temperatura, dos quais os mais frequentes são granadas, albite, tremolite, epídotos, fluorite, clorite, micas, e, geralmente, também quartzo e carbonatos. Entre os minerais mais frequentemente explorados estão os óxidos, particularmente magnetite, ilmenite, hematite, corindo, espinelas, e às vezes encontram-se volframite e scheelite.
Como referenciar: jazigos minerais metassomáticos in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 18:03:34]. Disponível na Internet: