Jean-Marie Straub

Realizador, argumentista, produtor e ator nascido a 8 de janeiro de 1933, em Metz, França. A sua carreira de realizador e argumentista de cerca de 20 filmes, na sua maior parte em coautoria com a realizadora e argumentista Danièle Huillet, teve como primeiro trabalho Machorka Muff (1963), a que se seguiram Nicht Versöhnt Oder es Hilft Nur Gewalt wo Gewalt Herrscht (Não Reconciliado, 1965), Chronik der Anna Magdalena Bach (A Crónica de Ana Madalena Bach, 1968), Der Bräutigam, die Komödiantin und der Zuhälter (O Noivo, a Atriz e o Proxeneta, 1968) e Othon (1969). Nos anos 70, a sua filmografia foi complementada com Einleitung zu Arnold Schoenbergs Begleitmusik zu Einer Lichtspielscene (Introdução ao Acompanhamento de Arnold Schoenberg a uma Cena de Cinema, 1972), Geschichtsunterricht (Lições de História, 1973), o qual foi Prémio Especial do Júri do Festival Internacional de Cinema de Istambul, Moses und Aron (Moisés e Arão, 1974), Fortini/Cani (Os Cães do Sinai, 1976), Toute Révolution Est un Coup de Dês (Toda a Revolução é um Lançamento de Dados, 1977) e Dalla Nube Alla Resistenza (Das Nuvens à Resistência, 1979). Nos anos 80, realizou os trabalhos Trop Tot, Trop Tard (Cedo Demais, Tarde Demais, 1981), En Rachachant (1982), Klassenverhältnisse (Relações de Classe, 1984), este último Menção Honrosa do Festival de Berlim, Der Tod des Empedokles (A Morte de Empédocles, 1987), Schwarze Sünde (Pecado Negro, 1989) e Cézanne: Conversation Avec Joachim Gasquet (Cézanne: "Conversa com Joachim Gasquet", 1989). Os filmes mais recentes de Jean Marie Straub foram Antigone (Antigona, 1992), Lothringen (1994), Von Heute Auf Morgan (Abram Caminho para o Amanhã, 1997), Sicília! (Sicília, 1999), cuja história se baseia num siciliano de volta à sua terra natal depois de um longo período a viver nos Estados Unidos da América e que foi Prémio da Crítica do Festival Internacional de São Paulo, no Brasil, Le Retour du Fils Prodigue- Les Humiliés (2003) e Une Visite au Louvre (2004).
Como referenciar: Porto Editora – Jean-Marie Straub na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-05 07:55:12]. Disponível em