João Airas de Santiago

Trovador galego, poeticamente ativo na segunda metade do século XIII, terá frequentado a corte de Afonso X. Presente nos apógrafos quinhentistas, Cancioneiro da Biblioteca Nacional e Cancioneiro da Vaticana, com 81 composições (21 cantigas de amor, 45 cantigas de amigo, 1 pastorela, 10 cantigas de escárnio e maldizer, 2 tenções e 2 sirventeses morais). Constituindo um dos poetas mais representativos do lirismo trovadoresco, a sua obra reflete um momento de maturidade da poesia galego-portuguesa, ao mesmo tempo que revela uma extraordinária capacidade de renovação da tradição lírica que lhe é legada.
Como referenciar: Porto Editora – João Airas de Santiago na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-27 18:50:56]. Disponível em