João Belo

Militar e político português nascido em 1876 e falecido em 1928.
Em 1895 foi para Moçambique como guarda-marinha e aí permaneceu durante vinte e nove anos. Esteve com Joaquim Mouzinho de Albuquerque na campanha de Barré e superintendeu à fiscalização do Zambeze, quando existia a flotilha naval. Foi graças a João Belo que a linha férrea do Chai-Chai foi construída. Nos seus últimos anos naquela província africana foi chefe do Departamento Marítimo de Moçambique, tendo lugar, por inerência, no Conselho Legislativo da província.
Durante a Ditadura Militar, foi nomeado responsável pela pasta das Colónias. Nessa qualidade, promulgou as bases orgânicas da administração civil e financeira das colónias, elaborando para cada uma delas, o respetivo Código Administrativo. Estabeleceu também o estatuto político, civil e criminal dos índígenas de Angola e Moçambique. Criou o Conselho Superior das Colónias e reformou o estatuto e o funcionamento das missões. Desta forma, teve um papel fundamental na redefinição das relações da metrópole com os domínios ultramarinos.
Como referenciar: João Belo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-22 03:27:10]. Disponível na Internet: