João III

Papa italiano, pertencia a uma importante família romana e era filho do procurador Anastásio, sendo o seu nome de batismo Catelinus. Foi papa de 17 de julho de 561 a 13 de julho de 574.
Fez com que a igreja de Nápoles se submetesse ao poder de Roma, assim como o restabelecimento das relações com as igrejas de África, que se tinham afastado aquando da excomunhão do papa Vigílio.
Organizou o monaquismo, existente no Ocidente desde o século IV, tendo São Bento de Núrsia compilado as normas de vivência destas comunidades numa regra. Para a organização destas comunidades tinham-se traduzido também os Ditos dos Anciãos e a Exposição do Heptateuco.
A aproximação dos lombardos fez com que o papa rogasse ao rei Narsés que estabelecesse a sua residência em Roma, para melhor proteger a cidade. Contudo, o povo de Roma não aceitou de bom grado a medida e o papa teve de se mudar da basílica de São João de Latrão para a basílica dos Santos Tiburtino e Valeriano, com o intuito de acalmar a fúria popular e melhor se defender em caso de perigo.
Como referenciar: João III in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-21 19:29:04]. Disponível na Internet: