João Medina

Formado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Universidade de Lisboa, onde leciona desde 1974, doutorou-se em Sociologia pela Universidade de Estrasburgo, tendo ainda lecionado nas universidades de Aix-en-Provence, Pisa, Colónia, John Hopkins e Brown University. Professor catedrático do Departamento de História da Faculdade de Letras de Lisboa, aí dirige o Instituto de História Contemporânea e a Revista da Faculdade de Letras. Ensaísta nos domínios da história e da literatura, a sua extensa bibliografia de reflexão histórico-cultural é marcada pela irreverência, focando predominantemente a história dos movimentos anarquistas e da ideologia fascista, os estudos de História comparada, a História Contemporânea e os estudos queirosianos na sua articulação com o contexto geracional e cultural. Dirigiu duas obras historiográficas de grande fôlego: a História Contemporânea de Portugal, editada entre 1986 e 1989, em 7 volumes, e uma História de Portugal, em quinze volumes, editada em 1993. Colaborou em inúmeras publicações periódicas, como Atlântida, Seara Nova, Vértice, Diário de Notícias, Diário Popular, Colóquio/Letras, entre outras. Na ficção, os dois títulos que publicou na primeira metade da década de 70, recriando os mitos de Crusoe e Gulliver, partem da paródia para a reflexão satírica sobre valores e ideologias contemporâneos.
Como referenciar: João Medina in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 22:34:41]. Disponível na Internet: