João Moniz Pereira

Pintor português nascido em 1920, em Lisboa. Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio, onde conheceu artistas como Cruzeiro Seixas, Fernando de Azevedo, Mário Cesariny e Vespeira, futuros participantes no neorrealismo e surrealismo. Em 1946 e 1947, Moniz Pereira apresentou, nas Exposições Gerais de Artes Plásticas da SNBA, desenhos e um óleo de intenção neorrealista, intitulado Cansaço (1946), que representa a fome e o desespero dos pobres denunciando a injustiça social. Em 1947 passa a interessar-se pelo surrealismo mas sem qualquer rutura de intenções sociais. Depois de uma viagem a Paris onde estuda este movimento, regressa a Lisboa e cria um grupo surrealista, juntamente com outros artistas como António Pedro, Fernando de Azevedo, Vespeira, José-Augusto França, Alexandre O'Neill e António Domingues. A sua obra vai oscilando sempre entre o surrealismo e o neorrealismo até 1949, altura em que apresentou, numa exposição coletiva, dois quadros já de pendor abstrato-lírico. As pinturas figurativas de Moniz Pereira, realizadas no final dos anos 1940 mantêm um sentido dramático, não apenas social, mas também psicológico. As figuras humanas surgem despedaçadas ou em metamorfose angustiada mas num ambiente criado pela representação de horizontes longínquos e objetos desconhecidos. Nas duas décadas seguintes, Moniz Pereira afasta-se das exposições dedicando-se inteiramente à cenografia. Regressa à pintura nos anos setenta, primeiro com quadros abstracionistas, de cor forte e estrutura elementar mas, mais tarde, precisamente através do desenho, volta ao figurativismo, ora onírico, ora fantástico, alcançando maior intensidade na expressão de valores intimistas.
Como referenciar: João Moniz Pereira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 15:01:01]. Disponível na Internet: