João Pinheiro Chagas

Político e jornalista nascido em 1863, no Rio de Janeiro, filho de emigrantes portugueses no Brasil, e falecido em 1925, no Estoril, em Portugal. Fez os seus estudos em Lisboa, e iniciou a sua carreira profissional no jornalismo, no jornal Primeiro de janeiro, no Porto.
Desiludido com a questão do Ultimato inglês, tornou-se grande opositor da monarquia, que passou a criticar vivamente na imprensa. Em 1892 fundou o seu próprio jornal, República Portuguesa, que serviu como veículo de ataque e desmoralização da Monarquia.
Esteve envolvido em várias conspirações com vista ao derrube do regime. Foi condenado por implicação no 31 de janeiro de 1981, esteve degredado em Angola e depois andou foragido. Uma vez instaurada a República, foi embaixador em França, com intermitências, entre 1910 e 1923; chefe de Governo em 1911; e representante do País na Conferência de Paz e junto da Sociedade das Nações. Foi vítima de um atentado em 1915, de que resultou a perda de um olho.
Como referenciar: João Pinheiro Chagas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-23 01:07:10]. Disponível na Internet: