Jogos Olímpicos de Estocolmo, 1912

Os Jogos Olímpicos de 1912 em Estocolmo, Suécia, reuniram cerca de 2500 atletas em representação de 28 países. O principal palco destas Olimpíadas foi um estádio de 30 mil lugares sentados e construído em terrenos oferecidos pelo rei Gustavo V. A cerimónia de abertura foi realizada no dia 6 de junho. Os Jogos de Estocolmo foram inovadores ao nível da tecnologia usada, pois pela primeira vez foi introduzido o equipamento elétrico de cronometragem, bem como o sistema de "foto-finish".
A grande figura dos Jogos foi o norte-americano de origem índia, Jim Thorpe, que ganhou a medalha de ouro nas provas de pentatlo e decatlo. Na cerimónia de entrega das medalhas, o rei sueco Gustavo V nomeou-o «o melhor atleta do mundo». Contudo, Jim Thorpe seria desclassificado um ano mais tarde por ter jogado baseball profissional em 1910, sendo-lhe retiradas as medalhas ganhas em Estocolmo. Ainda nestas Olimpíadas, destaque para o finlandês Hannes Kolehmainen, que ganhou as provas dos 5000 e 10 mil metros em pista e os 12 mil metros em crosse. Pela primeira vez foram organizadas provas culturais, paralelamente às desportivas, que abrangeram áreas como pintura ou poesia. O Barão de Coubertain, presidente do Comité Olímpico Internacional, atribuiu a si próprio a medalha de ouro na poesia. A Suécia arrecadou o maior número de medalhas no total, com 65.
Foi nesta edição que Portugal se estreou nos Jogos Olímpicos, representado por seis atletas. Antes dos Jogos, a campanha lançada pela imprensa gerou um clima de euforia entre a população, que em 1910 assistiu à instauração da república em Portugal. Foi já com a bandeira verde e vermelha que Portugal se fez representar na Suécia. A comitiva portuguesa debateu-se com a falta de meios financeiros para se deslocar até Estocolmo, uma vez que o Comité Olímpico português não atribuiu nenhum subsídio. Por força disso mesmo, tiveram de ser excluídos quatro atletas do grupo inicial de dez que estavam selecionados para os Jogos. Correia Leal e Matias de Carvalho, no atletismo, Sebastião Herédia, na esgrima, e César de Melo, na luta, foram os excluídos. Para a Suécia viajaram os atletas Armando Cortesão, António Stromp e Francisco Lázaro, os lutadores Joaquim Vital e António Pereira e o esgrimista Fernando Correia.
Os portugueses chegaram a Estocolmo no dia 2 de julho e a sua prestação nos diversas provas não foi brilhante. Armando Cortesão, semi-finalista na corrida de 800 metros, teve a melhor prestação portuguesa nos Jogos. A estreia de Portugal nos Jogos olímpicos ficou marcada pela morte do atleta Francisco Lázaro, vítima de uma insolação, em quem os portugueses depositavam grandes esperanças para a vitória na prova da maratona.
Como referenciar: Jogos Olímpicos de Estocolmo, 1912 in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 10:40:20]. Disponível na Internet: