John D. Rockefeller

Industrial norte-americano, John Davison Rockefeller nasceu a 8 de julho de 1839, numa quinta em Richford, Nova Iorque, no seio de uma família modesta, e morreu a 23 de maio de 1937, na Flórida.
Depois de ter estudado em escolas públicas de Cleveland, no estado do Ohio, aos 16 anos tornou-se contabilista. Paralelamente à sua atividade de estudante e trabalhador, ligou-se a uma Igreja Batista, da qual já era líder aos 21 anos.
Dois anos depois, dedicou-se aos negócios em parceria com Samuel Andrews, inventor de um processo barato de refinação de crude. A empresa cresceu rapidamente e viria a ser absorvida pela Standard Oil Company, firma montada, em 1870, por Rockefeller com o seu irmão William e outros sócios. John D. Rockfeller aproveitou o facto de Cleveland se ter tornado um dos centros da indústria petrolífera, que estava em grande expansão, para desenvolver os seus negócios. No início de 1872, com a ajuda de uma associação que reunia os maiores industriais de petróleo de Cleveland, planeou uma linha de comboio que ia permitir a redução de custos no transporte de crude. Mas os planos foram cancelados devido a protestos populares, numa altura em que os concorrentes de Rockefeller já tinham vendido as suas empresas ao grupo do empresário. Assim, em 1878, Rockefeller já controlava 90% das refinarias dos Estados Unidos da América e a maior parte dos equipamentos periféricos. Quatro anos depois, fundou a Standard Oil Trust, a primeira empresa corporativa, que viria a ser considerada um monopólio ilegal. Em 1892, foi ordenada por tribunal a sua dissolução, mas esta só se concretizou sete anos depois. Em 1899, Rockefeller fundou a Standard Oil Company de Nova Jérsia, da qual foi presidente até se retirar em 1911. No mesmo ano, a companhia, que juntava 38 firmas, foi separada em diversas empresas devido a uma decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, que contestava as aglomerações.
Mas Rockefeller não se dedicava apenas ao negócio do petróleo, já que também era proprietário de minas de ferro, empresas madeireiras e de transportes, entre outras.
Paralelamente à sua atividade empresarial, foi um dos maiores filantropos norte-americanos, já que só em donativos chegou aos 550 milhões de dólares, a maior parte dos quais doados a quatro instituições de caridade que ele próprio fundou, nomeadamente, na área da educação e da medicina. Em 1913, criou a Fundação Rockefeller para promover o bem-estar da Humanidade em todo o mundo, contribuindo em ações de saúde pública, educação médica, produção alimentar, estudos científicos, pesquisa social, artes, e outras.
Como referenciar: John D. Rockefeller in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 08:10:33]. Disponível na Internet: