John Graunt

Comerciante e estatístico inglês, nasceu a 24 de abril de 1620, em Londres, e morreu a 18 de abril de 1674, tendo sido sepultado na Igreja de St. Dunstan. Filho mais velho, entre oito irmãos, de um negociante de tecidos e miudezas, cedo se familiarizou com a profissão do pai, não deixando porém de aprender, como autodidata, latim e francês, estudos a que se dedicava antes de ir para a loja do pai, onde trabalhava. Próspero nos negócios, tornou-se uma figura muito estimada e considerada na cidade, sendo frequentemente chamado a intervir como elemento apaziguador em disputas ocorridas entre comerciantes. Os seus interesses incluíam também a arte, de que era particular apreciador e colecionador. Embora a sua formação, básica, não tivesse incluído o estudo de matemática, era visto por muitos como um homem de pensamento rápido e de fácil raciocínio - um erudito, afinal, particularidade na altura muito rara num simples negociante. Fascinado por números, Graunt estudou a mortalidade da cidade londrina assim como a incidência das suas causas, naturais ou outras, apresentando, pela 1.ª vez, em meados do século XVII, dados estatísticos sobre nascimentos e mortes, apoiados na observação atenta de dados como taxas de mortalidade, morbilidade e desemprego, sexo, origem e tamanho das populações. A sua obra Natural and Political Observation Made Upon The Bills of Mortality, publicada em 1662, viria, pelo impulso dado aos fenómenos sociais e ao desenvolvimento das Estatísticas Demográficas, a conferir-lhe o título de precursor da Epidemiologia. William Petty trabalhou em conjunto com John Graunt, sendo também visto como um impulsionador da Estatística Moderna.
A convite do rei inglês Carlos III, John Graunt foi um dos sócios fundadores da Royal Society.
Como referenciar: John Graunt in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-19 15:36:56]. Disponível na Internet: