John Hyatt

Inventor norte-americano, uma das figuras lendárias dos plásticos e o fundador da sua indústria, nasceu em 1837, em Starkey, no estado de Nova Iorque. Graças às suas aplicações industriais do celuloide tornou-se um grande empresário do ramo dos plásticos, possuindo várias firmas, em sociedade com seus irmãos. A sua atividade empresarial iniciou-se entre 1860 e 1870. O seu sucesso neste ramo foi notável, tendo estado na origem de mais de uma dezena de promissoras empresas, quase todas no seu estado natal ou em New Jersey, e teve, entre os seus irmãos, Isiah como principal colaborador. Também se dedicou depois de 1890 à obtenção de fuel a partir de subprodutos da cana-de-açúcar. Em 1900, o seu génio criativo e empreendedor lançou-o na produção de uma nova máquina de costura. Hyatt foi de tal modo um homem de iniciativa que registou mais de duzentas patentes, tendo no seu tempo sido apenas superado por um outro inventor, Thomas Alva Edison, um iluminado cientista de ideias brilhantes. Hyatt recebeu, por toda a sua atividade para o desenvolvimento da indústria, o prémio Perkin, em 1914.
Mas a sua notoriedade e fama atuais foram conseguidas graças aos desenvolvimentos que impulsionou na indústria dos plásticos. Apesar de não ter sido o seu verdadeiro descobridor, Hyatt foi quem desenvolveu a produção e aplicação industrial do celuloide de Parkes, um material semissintético. Este material é uma mistura de nitrocelulose e cânfora, podendo ser aquecido ou comprimido. O seu desenvolvimento químico e a sua aplicação industrial - mais tarde um negócio - nasceram em 1869 quando Hyatt se propôs encontrar um substituto do marfim das bolas de bilhar. O fabrico de celuloide pelos irmãos Hyatt iniciou-se em 1870, na Albany Dental Plate Company, embora o termo só apareça em 1872 (derivado de celulose) como designativo de todos os materiais plásticos obtidos a partir da celulose, extendendo-se a outros plásticos não derivados desta matéria-prima. O celuloide, acima de tudo, vem substituir a borracha vulcanizada, muito oneroso em certas aplicações industriais.
A partir deste material desenvolvido por Hyatt, outros polímeros puderam ser criados. Este material era essencialmente produzido numa da suas empresas, a Celluloid Manufacturing Company, adquirida em 1927 pela Celanese Corporation, mais tarde integrada na Hoescht-Celanese, um dos gigantes mundiais da indústria de polímeros.
Foi ainda inventor do filtro Hyatt, um método de purificar quimicamente a água em movimento (1881), de um material para botões feito a partir de pó e osso e sílica (1878), de moinhos de açúcar gigantes (1901), de um tipo de máquina de costura (1900), entre outros pequenos inventos. John Wesley Hyatt faleceu em 1920, na localidade de Short Hills, em New Jersey.
Como referenciar: Porto Editora – John Hyatt na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-22 10:03:51]. Disponível em