Artigos de apoio

José Lewgoy
Ator brasileiro, José Lewgoy nasceu a 16 de novembro de 1920, em Verenópolis, no estado de Rio Grande do Sul. Estreou-se como ator aos 17 anos, no Teatro de Estudante desse mesmo estado. Amigo pessoal do escritor e ensaísta Érico Veríssimo, foi através deste que conseguiu uma bolsa de estudo para o curso de Artes Dramáticas da Universidade de Yale, em 1946. Regressado ao Brasil e depois de uma curta passagem pelos teatros do Rio de Janeiro, estreou-se no cinema na comédia Carnaval no Fogo (1949), onde formou uma célebre tríade que englobava também os atores Grande Otelo e Oscarito que faria muito sucesso nos anos 50. Depois de protagonizar filmes como Aí Vem o Barão (1951), Três Vagabundos (1952), Areias Ardentes (1952) e Matar ou Correr (1954), instalou-se em França onde viveu até 1964. Em terras gaulesas, filmou quatro películas entre as quais S.O.S. Noronha (1957), protagonizada por Jean Marais. De regresso ao Brasil, protagonizou aquele que viria a ser um dos títulos mais emblemáticos do Cinema Novo Realista brasileiro: Terra em Transe (1967), realizado por Glauber Rocha. Foi convidado ainda para entrar na produção sueca Svarta Palmkronor (1968), onde fez um papel secundário ao lado de credenciado Max Von Sydow. Não escapou ao período áureo da pornochanchada: O Donzelo (1970), O Grande Gozador (1972), Como É Boa Nossa Empregada (1973) e As Secretárias Que Fazem de Tudo (1975). Depois de filmar a telenovela Água Viva (1980), foi convidado pelo realizador Werner Herzog para um papel de destaque no filme Fitzcarraldo (1982). A sua carreira internacional não se esgotaria aí: foi dirigido por Stanley Donen em Blame It on Rio (Romance no Rio, 1984), onde trabalhou com atores de gabarito como Michael Caine e Demi Moore. Em 1984, logo após as filmagens da telenovela Louco Amor (1984), sofreu um violento acidente de viação que o obrigou a filmar em cadeira de rodas Kiss of the Spider Woman (O Beijo da Mulher Aranha, 1985), um filme realizado por Hector Babenco em que desempenhou o papel de um diretor de uma penitenciária para crimes políticos, contacenando com atores americanos como William Hurt e Raul Julia. No cinema brasileiro, participou ainda em títulos como O Escorpião Escarlate (1986) e A Dama do Cine Shangai (1987), antes de trabalhar novamente com Herzog em Cobra Verde (1988). A partir daí, Lewgoy participou sobretudo em telenovelas na qualidade de ator convidado, como Perigosas Peruas (1992), Pátria Minha (1994), Anjo Mau (1997) e Força Dum Desejo (1999), da autoria do seu amigo pessoal Gilberto Braga, que o chamou para fazer subir a audiência desta telenovela de época. Morreu no Rio de Janeiro a 10 de fevereiro de 2003.
Como referenciar: José Lewgoy in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-06-29 15:12:23]. Disponível na Internet: