Josef Anton Bruckner

Compositor austríaco, nasceu em 1824, em Ansfelden, na Áustria, e morreu em 1896, em Viena. Ficou conhecido por ter composto nove sinfonias, um Requiem e um Te Deum.
O seu talento musical revelou-se muito cedo e, por isso, o seu pai enviou-o para Hörsching para aprender órgão. Algum tempo depois, foi aceite como corista na abadia de Sankt Florian. No entanto, decidiu seguir o exemplo do pai e seguiu a carreira de professor (profissão que exerceu até 1856). Nesse ano, tornou-se organista da Catedral de Linz. Poucos meses depois, foi aceite como aluno de Simon Sechter, com quem aprendeu a técnica de contraponto.
A música de Wagner serviu a Bruckner como um excelente exemplo, ajudando-o a compor os seus primeiros e melhores trabalhos: Overture in G Minor, Symphony N.º 0 in D Minor e Symphony N.º 1 in C Minor. Mas, apesar do sucesso dos seus trabalhos, e depois da morte de Sechter, acabou por ter um colapso nervoso. Os seus últimos vinte e oito anos de vida foram dedicados à composição das sinfonias n.º 2 à n.º 9 (a última delas incompleta), ao String Quintet in F Major, ao Te Deum, ao Psalm CL e ao Helgolad, para além de vários trabalhos corais sacros. Apesar das duras críticas que sofreu, a sua obra tem um enorme significado litúrgico. A grande devoção de Bruckner foi um componente essencial da sua personalidade, que marcou a natureza altruísta da sua vida e do seu trabalho.
Como referenciar: Josef Anton Bruckner in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-18 22:52:05]. Disponível na Internet: