Josef Breuer

Médico e fisiologista austríaco nascido a 15 de janeiro de 1842, em Viena, e faleceu a 20 de junho de 1925, na mesma cidade.
O seu pai, Leopold Breuer, era professor de religião na comunidade judaica e a sua mãe faleceu quando Josef Breuer era ainda criança, tendo sido criado pela avó materna e pelo pai. Aos oito anos, foi para a Ginásio Académico de Viena, onde concluiu os seus estudos em 1858. Durante um ano, frequentou a Universidade de Viena, em Estudos Gerais e, em 1859, entrou para a escola médica dessa Universidade, concluindo a sua formação em 1867.
Terminados os seus estudos médicos, Breuer tornou-se imediatamente assistente, na Universidade de Viena, de Johann Oppolzer até ao falecimento deste, em 1871, tendo iniciado a sua investigação em questões fisiológicas sobre a natureza reflexa da respiração. Foi apresentado o primeiro exemplo de um mecanismo autónomo, no sistema nervoso dos mamíferos, que ficou conhecido por reflexo de Hering-Breuer, e que era diferente da conceção que os investigadores tinham da ligação entre o sistema nervoso e os pulmões. Após o falecimento de Oppolzer, Breuer iniciou a sua prática médica a nível privado, mantendo o seu trabalho de investigação. Passou a interessar-se sobre a fisiologia do aparelho auditivo e, em 1873, descobriu a função dos canais semicirculares do ouvido interno e a sua relação com a sensação de equilíbrio do corpo, descrevendo o que ficou conhecido como a teoria Mach-Breuer ou a teoria do deslocamento da endolinfa do ouvido interno.
Entre 1875 e 1885, foi docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Viena e, em 1894, foi eleito para a Academia de Ciências de Viena.
Em 1880, Breuer observou o desenvolvimento da doença mental em vários doentes, entre eles, ficou famoso o caso de Anna O (de nome verdadeiro Bertha Pappenheim), uma jovem de 21 anos que revelava vários sintomas de histeria. Breuer descobriu que podia reduzir esses sintomas encorajando-a a recordar experiências traumáticas passadas durante a infância. Recorreu também à hipnose para facilitar as sessões com a doente. Breuer concluiu que os sintomas neuróticos resultavam de processos inconscientes e que desapareciam quando se tornavam conscientes, processo que foi designado por catarse ou terapia da conversa. Breuer não publicou, de imediato, os resultados obtidos com a paciente Anna O, mas transmitiu o seu método terapêutico a Sigmund Freud. Em 1893, Breuer e Freud publicaram um artigo sobre este método e, dois anos depois, escreveram o livro Studien über Hysterie (trad. livre: Estudos sobre histeria) que determinaria o começo da teoria psicanalítica. Posteriormente, os dois austríacos retomaram caminhos independentes de investigação, dado que Breuer não concordava com a opinião de Freud que considerava que os seus doentes tinham recordações infantis de sedução, por terem sido verdadeiramente seduzidos quando eram crianças.
Breuer foi considerado um dos maiores fisiologistas do século XIX, tendo publicado perto de vinte trabalhos sobre fisiologia nervosa.
Como referenciar: Josef Breuer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 08:45:58]. Disponível na Internet: