Joseph Wolpe

Psicólogo e professor universitário sul-africano nascido a 20 de abril de 1915, em Joanesburgo, e falecido a 4 de dezembro de 1998, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América.
Formou-se em Medicina pela Universidade de Witwatersrand e, na Segunda Guerra Mundial, entrou para o Exército de África do Sul como médico oficial, trabalhando num hospital psiquiátrico e assistindo soldados com síndroma pós-traumático de stress, conhecido, na altura, por neurose de guerra. Terminada a Guerra, Joseph Wolpe trabalhou na Universidade de Witwatersrand e, mais tarde, mudou-se para os Estados Unidos da América, tornando-se professor na Universidade de Virgínia. Entre 1965 e 1988, foi docente na Escola Médica da Universidade do Templo, em Filadélfia. Foi Diretor da unidade de terapia comportamental do Instituto Psiquiátrico da Pensilvânia Oriental e foi Presidente da Associação para o Avanço da Terapia Comportamental, da qual recebeu o Lifetime Achievement Award. Em 1988, mudou-se para a Califórnia onde, apesar de estar aposentado, lecionou na Universidade de Pepperdine até 1998.
Joseph Wolpe realizou um trabalho pioneiro como behaviourista, sendo conhecido pelos seus trabalhos de relevo na terapia comportamental e que se debruçam sobre a dessensibilização sistemática e o treino da assertividade. A dessensibilização, empregue para a terapia de fobias, segue o princípio do contra-condicionamento, isto é, a substituição de uma resposta inadequada por uma adequada, trocando assim a ansiedade pelo relaxamento. Quanto ao treino de assertividade, Wolpe considerava que a falta de assertividade levava ao conflito, à rejeição, à irritação. O treino da assertividade permitia construir confiança e relaxamento em situações de stress.
Joseph Wolpe publicou artigos e obras, tais como Pyschotheraphy by Reciprocal Inhibition (1958) and The Practice of Behavior Therapy (1969).
Como referenciar: Porto Editora – Joseph Wolpe na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-01-25 02:49:10]. Disponível em