Jules Hardouin-Mansard

Arquiteto francês nascido em 1646, em Paris, e falecido em 1708, em Marly. Foi iniciado na arte da arquitetura pelo seu tio François Mansart, um importante arquiteto barroco francês.
Desde cedo granjeou prestígio tornando-se um arquiteto muito requisitado pela aristocracia, para quem concebeu palácios e moradias, chamando a atenção do próprio Rei Luís XIV. Le Notre (1613-1700), autor dos jardins do palácio de Versalhes, apresentou-o ao rei e este encomendou-lhe o palácio de Clagny para a sua amante, Madame de Montespan. Em 1676 foi nomeado primeiro arquiteto do reino e superintendente das construções reais, em substituição de Le Vau (1612-1670), um dos principais representantes do barroco francês e cuja obra influênciou Jules Hardouin Mansart.
Foi responsável por algumas ampliações do Palácio de Versalhes, entre as quais a Sala dos Espelhos, uma das mais célebres deste edifício, a Orangerie, o Grand Trianon e as alas direita e esquerda do palácio. Foi também autor da Igreja Des Invalides em Paris, considerada uma das mais belas da arquitetura francesa deste período, e de algumas praças de Paris entre as quais a de Vendôme.
Hardoin-Mansart encerrou um importante período da arquitetura francesa.
Como referenciar: Jules Hardouin-Mansard in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 23:55:55]. Disponível na Internet: