Jules Massenet

Compositor francês, Jules Émile Frédéric Massenet nasceu a 12 de maio de 1842, em Montaud, perto de Saint-Étienne, e faleceu a 13 de agosto de 1912, em Paris.
Iniciou os estudos musicais com a mãe e, aos onze anos, mudando-se para Paris com a família, tornou-se aluno do Conservatório de Paris. Em 1863, ganhou o Prémio de Roma que lhe permitiu estudar em Itália. Aí, instalou-se na Villa Médicis e conheceu o pianista Franz Liszt. A fama de Massenet consolidou-se com a apresentação da oratória Marie-Madaleine, no teatro Odéon (Paris), que contou com interpretação de Pauline Viardot no principal papel.
Aos 36 anos, o compositor tornou-se o mais novo membro da Academia de Belas-Artes. Durante dezoito anos, foi professor do Conservatório de Paris, tendo tido como alunos Gustave Charpentier, Alfred Bruneau, Florent Schmitt e Gabriel Pierné.
Relativamente às suas obras musicais, Massenet produziu três bailados, quatro oratórias, sete suites sinfónicas, um concerto para piano, inúmeras melodias e vinte e seis óperas. São por estas últimas composições que Massenet ficou conhecido, destacando-se Manon (1884), Le Cid (1885), Werther (1892), Thaïs (1894) e Don Quichotte (1910).
Como referenciar: Jules Massenet in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 05:39:20]. Disponível na Internet: