Júlio Graça

Ficcionista e poeta nascido em 1923, em Vila Franca de Xira, e falecido a 21 de fevereiro de 2006, no mesmo local. A obra narrativa de Júlio Graça, próxima de uma estética neorrealista, exprime o desejo de reproduzir de forma verídica os problemas, dores e inquietações da classe trabalhadora, através de uma prosa límpida que deixa transparecer a crença num quadro reformista de renovação social onde a fraternidade humana constituiria simultaneamente o instrumento de transformação e a meta utópica a atingir. A atenção ao concreto do quotidiano e das relações humanas decorre de um desejo de diluir ao máximo as fronteiras entre realidade e ficção.
Como referenciar: Júlio Graça in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-26 22:21:50]. Disponível na Internet: