Kalevala

Epopeia nacional finlandesa, a Kalevala é baseada essencialmente em poemas populares recolhidos na raia da fronteira entre a Finlândia e a Carélia, província entregue aos russos depois da Segunda Guerra Mundial.
Alguns fragmentos da recolha foram publicados por Zacharias Topelius em 1822, mas coube a Elias Lönnrot dar ao ciclo a sua forma atual, editando o material e, por vezes, escrevendo ele mesmo os versos de transição. Não obstante, a análise dos apontamentos de Lönnrot demonstrou que os textos foram baseados em material genuíno. A versão final seria publicada em 1849.
A Kalevala é uma compilação de versos que contam os feitos extraordinários dos irmãos semi-divinos que habitam a Kaleva mítica, a terra dos heróis. Inicia-se com um relato da Criação a partir de um ovo partido e termina com uma interpretação da Imaculada Conceição. As personagens principais são Väinämöinnen, um velho sábio, o ferreiro Ilmarinen, Lemminkäinen, o guerreiro, a governante de Pohjola, de nome Louhi, que tem o poder de desencadear tempestades e frio glacial, e o herói trágico Kullervo.
MAIS ARTIGOS
O fulcro do ciclo de canções é o conflito mágico entre as terras de Kalevala. dos heróis, e de Pohjola, no Norte. Väinämöinnen é o mestre da magia universal da música, através da qual pode ganhar poder sobre os seres vivos e os objetos.
A epopeia termina com o declínio do paganismo. A donzela Marjatta dá à luz um filho que é batizado rei da Carélia, pelo que Väinämöinnen deixa a terra dos heróis.
Após o seu aparecimento, a Kalevala logo atraiu as atenções do mundo. O material mais arcaico nela contida foi considerado mítico, sendo que a poesia heroica teria sido um desenvolvimento posterior. A obra foi traduzida para cerca de quarenta e cinco idiomas, tendo sido grande fonte de inspiração para os artistas finlandeses.
A compilação da epopeia surgiu no âmbito do movimento nacionalista finlandês, tendo o impacto produzido pela sua publicação no território sido maior do que em outros casos de países imprimindo literatura patriótica. Deu início a uma voga chamada Carelianismo e começou a fazer parte integrante e indispensável do carácter nacional finlandês.
O troqueu octossilábico usado na Kalevala iria ser imitado por numerosos escritores, finlandeses e estrangeiros, dos quais se destacam o famoso Tolkien.
Como referenciar: Kalevala in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-03 19:48:28]. Disponível na Internet: