keinesianismo

Teoria criada pelo economista britânico John Maynard Keynes (1882-1946) e que foi difundida através do seu livro The General Theory of Employment, Interest and Money (1936). Nela, Keynes contesta a ideia de que os níveis de emprego se ajustariam após conflitos como foram as duas guerras mundiais por intermédio de um aumento de procura causado pela descida dos salários. Assim, e centrando-se no estudo da possibilidade de haver equilíbrio económico em caso de subemprego de recursos, diz Keynes que o equilíbrio do subemprego pode ser gerado pela ocorrência da adaptação da oferta à procura, mesmo quando não são utilizados todos os fatores produtivos disponíveis. O rendimento da nação determina o nível de emprego e depende da procura (compreendendo esta o consumo e as despesas de investimento). As despesas de investimento dependem do desvio entre a taxa de rendimento esperado e a taxa de juro, e esta última depende da vontade de conservar a poupança em dinheiro e da quantidade de moeda que se encontra a circular. O juro é o preço de não se pretender a liquidez e, segundo a sua teoria, a oferta e a procura de moeda igualam-se. A procura global ou a despesa pode não coincidir com o rendimento total que se distribui depois de conseguida a produção (oferta global), a oferta não gera a procura e parte do dinheiro distribuído pode ser retido para especulação, guarda ou transação. Assim, a procura efetiva determina o nível de emprego. Por estas razões, Keynes diz que o Estado deveria ser intervencionista, visto que a economia capitalista não seria capaz de se autorregular. Ou seja, determinados poderes de direção que se encontravam nas mãos de privados passariam para órgãos do Estado, condição essencial para que atividade económica do país se desenrolasse satisfatoriamente. Esta teoria defendia portanto o alargamento de poderes do Estado para que fosse feito um equilíbrio entre o consumo e a vontade de investir e para que a iniciativa privada se pudesse desenvolver. O Estado investia para que o dinheiro não ficasse guardado e fora de circulação, favorecendo a criação de empregos e a produção ao auxiliar as empresas.
Como referenciar: keinesianismo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-30 07:33:34]. Disponível na Internet: