Kiev


Aspetos Geográficos
Capital da Ucrânia, Kiev situa-se nas duas margens do rio Dniepre, no Centro-Norte do país. O Dniepre ramifica-se em alguns cursos tributários que originam ilhotas e pequenos portos no interior da cidade. O seu clima é temperado continental, ficando normalmente coberta de neve entre meados de novembro e o final de março. Possui aproximadamente 2 780 000 habitantes (2009).

História e Monumentos Kiev é uma das mais antigas cidades da Europa de Leste, tendo desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento da civilização eslava. Os soviéticos chamavam-lhe, por isso mesmo, "a mãe das cidades". Fundada no século VI, tornou-se em 882 capital do poderoso principado de Kiev-Rus (o embrião do futuro Estado Russo). O seu grão-príncipe instituiu o cristianismo como religião de estado em 988. A cidade foi saqueada pelos mongóis em 1240 e depois fez parte da Lituânia e depois da Polónia, antes de ter sido devolvida à Rússia em 1654. Desenvolveu-se bastante durante a Revolução Industrial, especialmente depois de estabelecidas as ligações ferroviárias com Moscovo (em 1863) e com Odessa (1870). Foi palco de diversas lutas no período que se seguiu à Revolução Russa de 1917. Durante a Segunda Guerra Mundial foi bastante destruída, mas foi rapidamente reconstruída, tornando-se a terceira maior cidade da União Soviética. A 90 km da cidade, em Chernobyl, ocorreu em 1986 a pior catástrofe nuclear civil de sempre, que afetou não só muitos habitantes da cidade, como também inúmeras regiões à sua volta. Com a desagregação da URSS no início da década de 90, passou a ser a capital da Ucrânia independente. Os seus mais importantes monumentos são a Catedral de Santa Sofia (convertida em museu) e o Mosteiro Kiev Pechersk Lavra, ambos classificados pela UNESCO como Património da Humanidade.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Kiev é um importante centro industrial, científico, educacional e cultural da Europa de Leste. É sede de diversas indústrias, instituições universitárias e mundialmente famosos ícones históricos. Possui um bem desenvolvido sistema de transportes públicos. O seu nome provém de Kyi, um dos quatro irmãos que fundaram a cidade. Com a independência do país deu-se uma ocidentalização da cidade, abrindo "night-clubs", restaurantes de luxo e hotéis de prestígio. Com a simplificação das entradas no país, a cidade tornou-se um importante destino turístico. O seu centro foi limpo e muitos edifícios foram restaurados ou redecorados. Muitas áreas históricas da cidade tornaram-se populares para os turistas, podendo aí encontrar-se vendedores de rua que transacionam arte tradicional ucraniana, artigos religiosos, livros, joias, etc. A cidade possui inúmeras salas de espetáculos como a Ópera, o Teatro Nacional Ivan Franko ou o Palácio de outubro. Entre os seus diversos museus, merecem destaque o Museu Histórico Estatal, o Museu da Segunda Guerra Mundial e o Museu de Arte Russa. Relativamente à arquitetura, extremamente rica, destacam-se o Palácio Mariyinsky (construído entre 1745 e 1752, reconstruído em 1870), diversas igrejas ortodoxas como a de S. Miguel, Santo André e São Vladimir, e ainda diversas estátuas como a de Bohdan Khmelnytsky, de Vladimir, o Grande, ou ainda o Túmulo ao Soldado Desconhecido.


Economia
A cidade possui consideráveis funções administrativas, em virtude do seu estatuto de capital. Existem também diversas fábricas espalhadas por todos os pontos da mesma, embora se concentrem mais na zona ocidental: metalurgia, maquinaria, produtos químicos e produtos alimentares são os setores predominantes. Possui também uma boa capacidade de produção de energia, sendo também um importante centro educativo e de conhecimento. O turismo é outra forte fonte de rendimentos.
Como referenciar: Kiev in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 08:29:21]. Disponível na Internet: