Kigali


Aspetos Geográficos
Capital do Ruanda, Kigali situa-se exatamente no Centro do país, entre dois vales. Construída em terrenos montanhosos, as suas diversas partes variam em altitude entre os 1400 e os 1600 metros. É a maior cidade do país, atingindo os 850 000 habitantes (2005).

História e Monumentos Kigali foi fundada em 1907 sob domínio colonial alemão, tendo-se tornado capital do país apenas em 1962, quando este se tornou independente da colonização belga. Esta escolha deveu-se à sua localização central e a partir daí o seu crescimento demográfico, económico e cultural foi enorme. A partir de abril de 1994, a cidade foi palco do genocídio do Ruanda - o massacre de cerca de um milhão de tutsis pelas milícias de etnia hutu e por alguns membros do exército ruandês - e de intensos combates entre o exército (dominado por tutsis) e a Frente Patriótica do Ruanda (dominada por tutsis). Apesar de bastante danificada, a estrutura da cidade acabou por conseguir recuperar.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Os edifícios mais importantes e as casas maiores situam-se normalmente em áreas mais altas, ficando os mais pobres em residências localizadas nas áreas mais baixas. Os transportes públicos são efetuados exclusivamente em miniautocarros, que esperam até estarem cheios antes de partirem. A cidade possui três hotéis de classe internacional, construídos com o intuito de fomentarem o turismo e servirem os viajantes de negócios. O mais importante é o Milles Collines, que serviu de local de refúgio durante o genocídio. A cidade possui também diversos memoriais, museus e centros dedicados ao genocídio ruandês. Apesar de algumas concessões à modernidade, a cidade mantém um aspeto bastante verdejante. O seu compacto centro, constituído por edifícios baixos, rodeia um mercado dinâmico e colorido, composto por diversos comerciantes que negoceiam uma grade variedade de artigos locais. O bairro muçulmano é outro dos locais que merecem uma visita.


Economia
Sendo o centro administrativo do país, Kigali é também o seu centro económico. Nas suas imediações faz-se extração de minério de estanho, tendo sido construída uma siderurgia na cidade durante a década de 80. A economia tem vindo a crescer, assim como a construção de diversos edifícios. O turismo e a ação de ONG (organizações não-governamentais) têm também ajudado a esse crescimento económico. A cidade é servida pelo aeroporto internacional de Kigali.
Como referenciar: Kigali in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-27 09:11:55]. Disponível na Internet: