Kurt Lewin

Psicólogo social alemão, Kurt Lewin nasceu a 9 de setembro de 1890, na pequena aldeia de Mogilno, na Alemanha, país onde estudou nas Universidades de Freiburg, Munique e Berlim, tendo-se doutorado nesta última em 1914. Após ter servido no exército alemão durante a Primeira Guerra Mundial, juntou-se ao Instituto de Psicanálise de Berlim. Em 1933 mudou-se para os Estados Unidos da América onde foi convidado para assistente na Universidade Estatal de Iowa no Iowa´s Child Welfare Research, prestando serviços nesta instituição de 1935 a 1945.
Posteriormente, fundou e tornou-se diretor do Centro de Pesquisa para Dinâmica de Grupo (Research Center for Group Dinamics) no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Ocupou este cargo até à sua morte.
Lewin propôs que o comportamento humano fosse visto como parte de um continuum com variações individuais e diferentes da norma, como resultado de tensões entre as perceções do self e do ambiente. Segundo Lewin, para bem compreender e predizer o comportamento humano, é necessário ter em conta todo o campo psicológico ou espaço de vida onde cada ato do indivíduo ocorre. A totalidade dos acontecimentos no espaço de vida determina o comportamento a cada momento. Lewin tentou reforçar a sua teoria usando sistemas topológicos para ilustrar graficamente as forças psicológicas. Ao longo do seu trabalho, Lewin verificou a existência de dificuldades de comunicação junto das pessoas com quem trabalhava. Resolveu, então, convidá-las para um encontro informal para falarem de assuntos triviais surgindo, assim, o primeiro grupo de desenvolvimento pessoal. Foi ainda neste contexto que Lewin se deu conta da importância do feedback dentro de um grupo, formulando três hipóteses: a) a integração do grupo só acontece, e a criatividade só é aproveitada no bom sentido, quando a comunicação entre os membros do grupo for autêntica e aberta; b) o relacionamento humano não é um dom inato, mas sim fruto de aprendizagem; c) é necessário cada indivíduo pôr em causa os seus esquemas pessoais de comunicação normais e ter consciência de que é preciso empenho para mudar. Com base nestas hipóteses, Lewin criou o primeiro grupo de formação dirigido a docentes universitários, tendo por objetivos melhorar a comunicação, favorecer a autenticidade da comunicação e gerir o problema do relacionamento com figuras de autoridade.
Kurt Lewin devotou os últimos anos da sua vida à pesquisa da dinâmica de grupos, acreditando que os grupos alteram o comportamento individual dos seus constituintes. Na base das suas análises estão os efeitos dos métodos de liderança democrático, autocrático e de laissez-faire. Lewin afirmou estar convencido que os grupos pequenos operam com mais sucesso quando conduzidos de forma democrática.
Lewin morreu a 12 de fevereiro de 1947 em Newtonville, tendo deixado obras importantes como The research center for group dynamics at Massachusetts Institute of Technology (1945), Frontiers group dynamics (1948) e Psychologie dynamique, les relations humaines (1959).
Como referenciar: Kurt Lewin in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 10:36:55]. Disponível na Internet: