lago

Extensão de água que ocupa uma depressão sem comunicação com o mar. O estudo dos lagos denomina-se limnologia.
Na maior parte das vezes que se procura definir de uma maneira racional um conceito popular encontram-se problemas de terminologia difíceis de resolver, como acontece com a definição de lago. O critério "extensão" não é aplicável, pois, por exemplo o mar Cáspio, cuja superfície é de três quartos da França, é um lago, como também o é o mar de Aral (64 500 Km2), um pouco mais pequeno que o lago Superior (81 000 Km2) na América do Norte.
Não se pode também recorrer ao critério "profundidade". O lago Leman, na Suíça, com 320 metros de profundidade, é mais profundo que a Mancha. Esta profundidade é, ainda, ultrapassada pela do lago Tanganica (800 m) e o lago Baikal (aprox. 1600 m). O critério "salinidade" também é inaplicável, pois existem numerosos lagos salgados como o mar Morto e o grande Lago Salgado nos Estado Unidos.
Designamos, normalmente, por charcos os lagos poucos profundos mais ou menos invadidos pela vegetação. Os "chotts" ou "sebkhras" são lagos temporários de países com climas desérticos.
Laguna é a designação dada a extensões de água com uma relação temporária ou permanente com o mar.
Atendendo à morfologia do local onde a água se acumula os lagos podem ser de depressão e de barragem.
São exemplo de lagos de depressão, que ocupam, depressões tectónicas, os lagos da África Oriental, o Niassa e o Tanganica, o lago Baikal na Sibéria, o mar Morto e o lago Tiberíades e os lagos escoceses em que as depressões ocupadas são constituídas pelo abaixamento de um sistema de falhas normais ou grabens. Estes lagos localizados em regiões de falhas são em geral profundos.
São também lagos de depressão os que se situam em crateras vulcânicas ou meteoríticas, as depressões cársicas e as depressões periglaciares. Os lagos que ocupam antigas crateras são geralmente circulares e relativamente profundos em relação com o seu diâmetro. É o caso do lago Pavin com 90 metros de profundidade e 750 metros de diâmetro.
Os lagos de barragem possuem um contorno sinuoso, que segue as linhas de nível e em geral são pouco profundos, por vezes salpicados de pequenas ilhas.
Os acidentes geológicos que provocam a formação dos obstáculos que permitem a retenção das águas podem ser de origem vulcânica, (caldeira, torrente de lava, etc.) moreica (moreias glaciares frontais ou de fundo) e torrencial (conedejecção).
Como referenciar: lago in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 06:11:29]. Disponível na Internet: