laicismo

Foi a palavra laikos, designativa daqueles que não pertenciam ao corpo dos ministros sagrados ou não tinham título religioso entre os Cristãos, que deu origem ao termo laicismo. Por laicismo, entende-se o âmbito do que é público e secular, oposto ao religioso e com a sua estrutura e ideais próprios em que a religião não interfere.
Desde a Idade Média que se acentua a dicotomia entre os ministros cristãos e os laicos, pois apesar de nesta época de intenso fervor religioso a Igreja ter adquirido uma grande preponderância, houve confrontos acesos entre os ministros religiosos e os que ocupavam postos de poder laico. Estes confrontos derivaram do facto de tanto a posição de papa como a de outros ministros superiores (arcebispos, bispos, abades...) incluírem direitos económicos, políticos e mesmo militares que imperadores, reis e outros nobres acreditavam ser do seu âmbito, entrando por conseguinte em conflito. O poder conseguido pela Igreja com a junção do ascendente religioso e dos direitos temporais (que abarcavam tudo o que não se referia diretamente à religião) foi-se esbatendo até enfraquecer claramente por influência da revisão da Bíblia por Martinho Lutero, em 1517. Com a ascensão do Protestantismo houve uma maior interação entre o mundo laico e o religioso, o com o Tratado de Westfália, em 1648, assume-se que os dois são indissociáveis. As igrejas protestantes passaram a possuir uma forte ligação aos principados e aos Estados em que se encontram incluídas. Com o Iluminismo e, sobretudo, com a Revolução francesa e os seus mentores e precursores intelectuais (Rousseau, d'Alembert, Voltaire, Diderot) adquiriram voz e importância o princípio racionalista e a tendência anticlerical. A III República adotou oficialmente o laicismo, que permaneceu até à V. O papa Pio XI foi um acérrimo lutador contra o laicismo liberal, não só fazendo recomendações aos cristãos para os ajudar a lidar com o mesmo como atuando a nível governamental, procurando criar uma série de concordatas com os mais diversos governos para que não houvesse impedimentos ao desenvolvimento do Cristianismo.
Como referenciar: laicismo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 05:39:21]. Disponível na Internet: