Laurent-Désiré Kabila

Político da República Democrática do Congo, da etnia Luba, nascido a 27 de novembro de 1938, em Moba, autoproclamado chefe de Estado a 17 de maio de 1997, altura em que também mudou o nome do país, que então se chamava Zaire.
Em 1967 fundou o Partido Revolucionário do Povo (PRP) e organizou um "Estado" nas montanhas de leste que foi mandado desmantelar por Mobutu em 1977. Kabila, após vários anos a organizar o seu movimento de guerrilha (a Aliança das Forças Democráticas para a Libertação do Congo-Zaire), conseguiu derrubar Mobutu Sese Seko, na sequência de uma ofensiva que teve início em outubro de 1996. A 4 de maio de 1997, Kabila e Mobutu encontraram-se para negociações que se revelaram inconclusivas. Detentor do poder de facto no país, Kabila anunciou a suspensão da Constituição e a formação de novos Governo e Assembleia Constituinte. Desde cedo, durante o seu mandato, o país foi alvo de ataques de guerrilha e rebeliões. A maior rebelião de todas deu-se em 1998 daí resultando a guerra civil, com o Uganda e o Ruanda a apoiarem os rebeldes e com Angola, Namíbia e Zimbabwe do lado de Kabila.
Laurent-Desiré Kabila foi assassinado a 16 de janeiro de 2001, segundo foi dito publicamente, por um dos seus militares, mais concretamente pelo seu guarda-costas. As causas do assassinato não estão bem definidas, embora a versão pública considerada mais credível aponte para o resultado de uma acesa discussão sobre a guerra que assola o país.
Foi substituído na chefia do Estado pelo seu filho mais velho Joseph Kabila.
Como referenciar: Laurent-Désiré Kabila in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 16:59:27]. Disponível na Internet: