Artigos de apoio

Leça da Palmeira
Freguesia do concelho de Matosinhos, pensa-se que Leça da Palmeira - cujo nome derivará do topónimo Letia, uma villa romana localizada nas margens do rio Leça - terá sido assim denominada por, em tempos, ter constituído o local onde os palmeiros, peregrinos oriundos da Terra Santa, desembarcavam para ali pernoitarem. A primeira referência histórica a esta localidade remonta a 1081 como Villa Fosse de Leza e sabe-se que, no início do século XIII, existia já, na sua paróquia, uma importante igreja cujo padroeiro era S. Miguel - daí algumas derivações do nome, como, por exemplo, S. Miguel de Leça da Palmeira, S. Miguel da Palmeira, S. Miguel de Bouças, entre outros.
Tradicionalmente ligada à pesca, esta freguesia é muito conhecida graças às suas praias, das quais se destacam as da Boa Nova, de Fuzelhas e do Aterro, e à gastronomia local, sendo mesmo considerada um autêntico paraíso para os apreciadores de peixe e marisco.
Como equipamentos de importância comercial e industrial, realçam-se o porto de Leixões, a maior infraestrutura portuária do Norte de Portugal, cujas obras de construção se iniciaram a 13 de julho de 1884; a EXPONOR - Feira Internacional do Porto, uma área coberta com mais de 20 mil m2 inaugurada em 1987; e o Complexo Industrial da refinaria do Porto (Petrogal), oficialmente inaugurado a 5 de junho de 1970, e que, embora assim designado, se situa no concelho de Matosinhos, entre a Boa Nova e o Cabo do Mundo.
Salientam-se, de entre outros monumentos e edifícios do seu património turístico e cultural, a Casa de Chá da Boa Nova, uma obra de arquitetura da autoria de Siza Vieira, construída entre 1958 e 1963, sobre os rochedos e virada para o mar; a Capela da Boa Nova, fundada em 1392 pelos franciscanos como ermida de S. Clemente das Penhas; a Capela do Corpo Santo, erigida em 1557, supostamente com o propósito de sinalizar a costa a fim de serem evitados os naufrágios; o Farol da Boa Nova, o segundo mais alto da costa portuguesa, a funcionar desde 1927; o forte da Nossa Senhora das Neves, provavelmente concluído em 1720, com o objetivo de defender a povoação dos ataques castelhanos e turcos; a Casa de Santiago, dos finais do século XIX, cujo local de inserção, que inclui um museu, é conhecido por Quinta de Santiago; a Quinta da Conceição que, datada do século XVII, diz-se ter inspirado a obra de muitos poetas e pintores; e a Piscina das Marés, arquitetada por Siza Vieira na década de 60, que, sendo alimentada com água do mar, se encontra implementada nos rochedos da praia de Leça.
Como referenciar: Leça da Palmeira in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-03-25 07:49:52]. Disponível na Internet: