lei de ação das massas

A lei de ação das massas constitui uma lei fundamental da química. Estabelece que a velocidade à qual uma reação química tem lugar, a uma dada temperatura, é diretamente proporcional ao produto das massas ativas dos reagentes. A massa ativa de um reagente é considerada como sendo a sua concentração molar.
A lei da ação da massa é estritamente correta apenas para gases ideais. No caso dos gases reais utilizam-se atividades em vez de concentrações molares. Esta lei foi enunciada em 1867 pelo químico e matemático norueguês Cato Maximilian Guldberg e por P. Waage.
A situação de equilíbrio de uma reação pode ser modificada por variações da pressão e da temperatura. Assim, existe uma relação de dependência entre o equilíbrio e a pressão.
Previamente, deve verificar-se se o número de moléculas na reação aumenta ou diminui, isto é, se o número de moléculas produzidas é maior ou menor do que as que entram na reação. Se é menor, um aumento da pressão vai provocar uma alteração do equilíbrio no sentido do resultado final. Quando o número de moléculas aumenta, o aumento da pressão favorece a reação inversa.
Como referenciar: lei de ação das massas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-16 23:58:41]. Disponível na Internet: