lei de Arquimedes

A lei de Arquimedes, como o próprio nome indica, foi descoberta pelo matemático e físico da antiga Grécia Arquimedes (cerca de 287 a. C.-212 a. C.).
Em física, a lei de Arquimedes estabelece que um objeto total ou parcialmente imerso num fluido desloca um volume de fluido que pesa o mesmo que a aparente perda de peso do objeto. Esta perda de peso, por sua vez, é igual à magnitude da força vertical de baixo para cima, ou impulsão, experimentada pelo objeto. Se o peso do objeto for inferior à impulsão exercida pelo fluido, ele flutuará, parcial ou completamente, acima da superfície. Se o seu peso for igual à impulsão, o objeto ficará em equilíbrio abaixo da superfície. Se o seu peso for superior à impulsão, ele afundar-se-á.
A lei de Arquimedes explica porque é que os navios flutuam na água. Apesar de serem feitos de materiais densos, os navios deslocam um grande volume de água, o que faz com que a impulsão que recebem seja superior ao seu peso.
É também devido à lei de Arquimedes que os balões de ar quente sobem.
Como referenciar: lei de Arquimedes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-25 16:19:42]. Disponível na Internet: