Leslie Charteris

Escritor norte-americano, Leslie Charles Bowyer Yin nasceu em 1907, em Singapura. Filho de um médico, aprendeu, com a criadagem nativa, a falar chinês e malaio antes de falar o inglês. Enquanto frequentava instituições de ensino privado, dedicava-se fervorosamente à publicação de periódicos escolares.
Quando contava apenas dezassete anos de idade, Leslie Yin conseguiu vender a sua primeira obra de ficção. Estudou Direito em Cambridge mas, em consequência do sucesso conseguido com os seus primeiros livros, X Esquire (1927) e Meet The Tiger (1927), com o qual inaugurava a depois famosa série Simon Templar, tomou a decisão de abandonar os seus estudos e de mudar o seu nome para Leslie Charteris.
A seguir tentou trabalhar outros protagonistas, também detetives mas, em virtude da ténue aceitação por parte do público, optou por retomar, em 1930, a série Simon Templar, ou o Santo, como viria a ser mais conhecida, com o seu sexto livro, Enter The Saint. Embora contasse com uma popularidade crescente na Grã-Bretanha, os proventos de Leslie Charteris continuavam a ser escassos, pelo que se viu forçado a trabalhar precariamente em Inglaterra, em França e na Malásia até 1935, ano em que, através da publicação de The Saint In New York, se tornou uma celebridade internacional. Em 1938, a obra foi adaptada para o cinema mas, de forma a poder continuar o seu trabalho, Charteris teve que comprar os direitos do filme, reavendo-os da alçada da RKO, em 1941. Nessa década, Simon Templar foi alvo de variadíssimas versões, desde filmes a bandas desenhadas e emissões radiofónicas a folhetins.
Em 1942, Leslie Charteris adquiriu a cidadania norte-americana e, pouco tempo depois, casou com a bela atriz Audrey Long. Durante a Segunda Guerra Mundial, o seu protagonista tornou-se mais sardónico e mais amadurecido, mas o autor passou a concentrar-se mais nos formatos de conto e pequena narrativa.
Entre 1947 e 48, Charteris trabalhou como editor da revista Suspense e, de 1953 a 1967, da The Saint Detetive Magazine, que se viria a tornar The Saint Mystery Magazine. De 1963 a 1968, foram filmados, para a televisão, cento e catorze episódios da série, com a participação de Roger Moore no papel de Simon Templar. Charteris contribuiu também para a Gourmet Magazine e, entre 1966 e 1968, publicou uma gramática espanhola e traduziu a Autobiography Of A Matador, as memórias do toureiro Juan Belmonte, já que era grande apaixonado pela tauromaquia.
Reformando-se em 1977, Leslie Charteris passaria a viver na Europa, repartindo o seu tempo entre a Inglaterra e a França.
Faleceu a 16 de abril de 1993 e, após a sua morte, os seus testamenteiros autorizaram a continuação da sua reputada série. Assim, em 1997, saiu Capture The Saint, desta vez pela mão de Burl Barer, tendo sido bem acolhido pela crítica.
Como referenciar: Leslie Charteris in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-25 06:13:38]. Disponível na Internet: