Lester Young

Saxofonista tenor norte-americano nascido a 27 de agosto de 1909, em Woodville, no Estado do Mississíppi, nos Estados Unidos da América.
Aprendeu música com o pai, que lhe ensinou a tocar vários instrumentos, como violino, trompete e bateria. Em 1919, quando se mudou com a família para Minneapolis, começou a tocar bateria na banda da família, mas substituiu esse instrumento pelo saxofone alto, quando tinha 13 anos. Cansado das discussões com o pai, partiu em digressão com a Art Bronson's Bostonians (entre 1928 e 1930), adotando então o saxofone tenor.
Depois de atuar com vários grupos em Minneapolis, juntou-se ao Original Blue Devils, em 1932. No ano seguinte, deixou o grupo e passou a tocar nas bandas de Bennie Moten, King Oliver, Count Basie, Fletcher Henderson, Andy Kirk, entre outros. A partir de 1936, juntou-se novamente a Basie, com quem fez as primeiras gravações. Nessa altura, gravou também com a cantora Billie Holiday de quem se tornou grande amigo. Esta apelidou-o carinhosamente de "Presidente do Saxofone Tenor", ficando mais conhecido pela abreviatura "Pres", às vezes escrito, "Prez".
Após as filmagens do clássico filme Jammin' the Blues, em 1944, o saxofonista foi recrutado pelo exército, onde, posteriormente, esteve preso, durante alguns meses, por uso de maconha.
A partir de 1946, realizou digressões com o grupo Jazz at the Philharmonic e, no início dos anos 50, começou a ter graves problemas de saúde, devido à sua dependência alcoólica, o que influenciou o seu estilo musical que se tornava então cada vez mais sentimental e profundo. Apesar dos problemas de saúde, continuou a realizar concertos, a gravar discos e a fazer tournées, desta vez, com Miles Davis. Em 1957, foi hospitalizado com problemas de subalimentação, de alcoolismo e de cirrose no fígado.
O seu trabalho pode ser apreciado em vários álbuns discográficos, como Young Lester Young (1936), The Immortal (1944), Kansas City Style (1944), Lester Swings (1945), Live At The Royal Roost (1948), Pres Lives! (1950), Pres and Sweets (1955), Lester Young in Paris (1959), entre outros. O músico, que tocava saxofone na posição quase horizontal, inclinando a cabeça de modo a ajustar a embocadura e que usava sempre um chapéu de feltro achatado, dedicou-se ao tradicional swing. No entanto, quando começou a fazer as suas gravações individuais, acrescentou as baladas e os blues. A sua música, que está sempre associada à das bandas de Count Basie, influenciou vários músicos, sobretudo Charlie Parker, Dexter Gordon, John Coltrane, Stan Getz e Al Cohn. Lester Young faleceu a 15 de março de 1959, em Nova Iorque.
Como referenciar: Porto Editora – Lester Young na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-26 01:31:08]. Disponível em