letrado

Os membros desta classe profissional eram, em regra, recrutados no seio da burguesia, não do clero. Também por isso, o aparecimento e a ascensão dos legistas são um sinal de transformação da ordem social da Idade Média, quer no que diz respeito às relações que se estabeleciam entre as classes, quer no que diz respeito à posse e à transmissão da cultura.
Já durante o reinado de D. Afonso Henriques se notavam interferências dos letrados na direção dos negócios públicos, como é o caso, a partir de 1142, de mestre Alberto. A partir dos últimos anos do reinado de D. Afonso Henriques até aos primeiros de D. Afonso II (1211-23) destacou-se a presença de mestre Julião. Com D. Afonso IV fizeram-se notar na ação governativa os mestres Pedro, João das Leis, Gonçalo das Leis, Afonso das Leis e ainda mestre Afonso Raimundo das Leis.
Mas foi sobretudo durante a Crise de 1383-85 que se mostrou decisivo o papel destes mestres de leis. A sua atuação nas Cortes de Coimbra de 1385 foi um dos fatores que possibilitaram a consagração de D. João I como rei. O mais famoso letrado desta época foi João das Regras.
Como referenciar: letrado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-16 01:27:00]. Disponível na Internet: