Leucipo

Nasceu no século V a. C., segundo Apolodoro, entre 460 e 457 a. C., provavelmente em Mileto. De Leucipo pouco se sabe, tendo-se mesmo chegado a duvidar da sua existência, o certo é que aparece como um dos fundadores, a par de Demócrito (de quem foi mestre), do atomismo filosófico. Foi provavelmente discípulo de Zenão de Eleia. Foi, segundo Teofrasto, o autor de Grande Sistema do Mundo e Sobre o Espírito.
Os átomos são, na doutrina atomista, as partículas últimas constituintes do universo, formado por aglomerados dessas partículas, que circulam no vazio. O átomo foi identificado por Leucipo com o ser e o vazio com o não ser. Tudo é composto por átomos, que se agregam e desagregam e assim dão origem, ora à vida, ora à morte do organismo que formam. O átomo é, segundo a etimologia, uma partícula indivisível; é também eterna, quer dizer, não criada, não sujeita ao nascimento e à morte, ao contrário dos corpos que constitui, que dependem da sua agregação ou desagregação.
Como referenciar: Leucipo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 08:28:55]. Disponível na Internet: