Levítico

O Levítico é o terceiro livro do Pentateuco (um dos cinco primeiros livros do Antigo Testamento). De acordo com a tradição judaica e cristã, Moisés, por volta do século XV a. C., e de acordo com a Lei recebida no Sinai, escreveu os livros do Pentateuco (em hebraico Thorah, isto é, Lei), para organizar a vida religiosa e social dos Israelitas. Os outros quatro livros de Moisés, no início da Bíblia, são Génesis, Êxodo, Números e Deuteronómio.
O Levítico tem um carácter legislativo, pois regulamenta o culto entre os hebreus e um conjunto de preceitos a seguir pelo povo no âmbito da Aliança com Deus.
O nome resulta de ter sido a tribo de Levi a escolhida para o serviço litúrgico.
O livro divide-se em três partes: capítulos I-VII, espécies e ritual dos sacrifícios entre os hebreus; capítulos VIII-X, consagração de Aarão e dos filhos como sacerdotes e, por fim, narração do pecado de Nadab e Abiú, também filhos de Aarão; capítulos XI-XXV, pureza e santidade legais. Tem ainda um epílogo, exortando à fidelidade à Lei de Deus (capítulo XXVI), e um apêndice sobre votos e dízimos (capítulo XXVII).
Como referenciar: Levítico in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 11:13:32]. Disponível na Internet: