Liga Patriótica do Norte

Este nome designa uma associação de cidadãos reunida aquando do Ultimato inglês de 11 de janeiro de 1890, na cidade do Porto. No Sul surgiu, logo de seguida, uma associação congénere, a Liga Patriótica do Sul, sediada em Lisboa.
O objetivo desta associação era segundo os seus mentores "promover a defesa material, o fomento económico, a reorganização financeira e todos os progressos que melhor garantem no futuro a independência e prosperidade da Nação". Dentro deste "programa de intenções" as duas organizações procuraram alertar a consciência nacional para a decadência do regime monárquico e para os problemas que ela acarretava.
A comissão organizadora e promotora desta associação regional era presidida pelo escritor Antero de Quental, acompanhado pelos secretários Francisco Reis Santos e João de Ramos e pelos relatores José Pereira de Sampaio e Basílio Teles. Entre os vogais desta associação contavam-se algumas figuras importantes do panorama nacional dessa época como o barão de Paçô-Vieira, Bento Carqueja, o conde de Resende, Joaquim de Vasconcelos, José Rodrigues de Freitas, Luís de Magalhães, Maximiano de Lemos e Ricardo Jorge.
Como referenciar: Liga Patriótica do Norte in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 23:41:30]. Disponível na Internet: