lípidos

Macromoléculas heterogéneas, constituídas por carbono (C), hidrogénio (H) e oxigénio (O), podendo ainda incluir azoto, enxofre e fósforo. Os lípidos são caracterizados pela fraca solubilidade em água e elevada solubilidade em solventes orgânicos. Como biomoléculas, os lípidos têm um papel importante como reserva energética, desempenhando função estrutural, protetora e vitamínica.
Existem várias classificações para os lípidos, no entanto, podem considerar-se dois grupos de lípidos: os de reserva e os estruturais.
Os lípidos de reserva, vulgarmente conhecidos por gorduras, são lípidos que constituem reservas alimentares. Este tipo de lípidos é formado, essencialmente, por um álcool, geralmente o glicerol, e ácidos gordos, saturados ou insaturados. As gorduras são as fontes de energia mais concentradas utilizadas na alimentação dos seres humanos, fornecendo mais do dobro da energia dos glícidos. Os lípidos estruturais, como os fosfolípidos e os glicolípidos, são lípidos que entram na constituição de estruturas celulares. Os fosfolípidos, constituintes mais abundantes das membranas biológicas, são lípidos que integram um grupo fosfato. São moléculas anfipáticas, apresentando uma zona hidrofílica polar, composta por moléculas de álcool, o grupo fosfato e um radical, e uma zona hidrofóbica apolar, formada pelas cadeias hidrocarbonadas dos ácidos gordos. Os glicolípidos, que também são componentes de membranas celulares, são lípidos associados a glícidos.
As ceras, compostas por ácidos gordos associados a outro álcool diferente do glicerol, também são lípidos.
Os esteroides e os carotenoides (pigmentos fotossintéticos) são lípidos cuja estrutura não inclui ácidos gordos nem glicerol. A estrutura molecular dos esteroides é bastante complexa. Fazem parte deste grupo o colesterol e algumas hormonas como a testosterona.
Como referenciar: lípidos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 05:12:31]. Disponível na Internet: