Lívio Severo (III)

Imperador romano do Ocidente (?-465), reinou entre 461 e 465. Pertencia à nobre e imperial família dos Severos, do Norte de África, mas governou na época dos imperadores "Bizantinos".
Lívio ou Líbio Severo, também conhecido como Severo III, nasceu na Itália meridional, na Lucânia, não se sabe bem quando, e morreu em 465. Executado Majoriano, o imperador do Ocidente, às mãos do bárbaro Patriciano e do Magister Militum (comandante de todas as tropas) Recimero, hábil e ardiloso general romano, a 2 de agosto de 461, ficou o trono imperial vacante ao longo de sete meses, até que Líbio Severo dele tomou posse. Este ato ocorreu em Ravena, a sede imperial do Ocidente à epoca, em 19 de novembro de 461, a instigação de Recimero, que manipulou Severo, uma figura apagada e sem capacidade política. O seu reinado ficou marcado por uma série de incursões de bárbaros no Império do Ocidente: os Vândalos na costa italiana e na Sicília, em saques e devastações sucessivos, os Visigodos no sul da Gália, os Saxões a estabelecerem-se na Armórica (Bretanha francesa) e povos germânicos na Helvécia (Suíça). Quando os Vândalos atacam as costas do Peloponeso (Grécia meridional), o imperador do Oriente resolve apear Severo III do trono do Ocidente.
Líbio Severo III faleceu em finais de 465, em Roma não se sabe se envenenado pelo omnipresente Recimero se de morte natural, pois as fontes divergem.
Como referenciar: Porto Editora – Lívio Severo (III) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-06 12:28:40]. Disponível em