Lopo Barriga

Nascido na Sertã, no século XVI. Nuno Fernandes de Ataíde, assim que recebeu o cargo de governador de Safim, nomeou Lopo Barriga adail desta praça.
Conquistou a praça de Azamor aos mouros em 1533, à frente de um reduzido grupo de homens, seguindo-se a de Agabalo. Foi aprisionado com os seus homens quando se preparava para tomar o castelo de Alguel. No entanto conseguiu escapar, depois de matar o mouro que o segurava e conseguir um cavalo e uma lança para fugir. A sua fama de guerreiro intrépido e feroz consolidou-se depois de ter caído em poder dos mouros e de, mesmo algemado, matar um deles que se atreveu a pegar-lhe na barba.
Finalmente, D. João III providencia o seu resgate. Quando Lopo Barriga chegou de novo ao reino casou-se com D. Joana de Eça. Deste casamento nasceram Pedro Barriga, D. Francisca de Vilhena e D. Beatriz de Vilhena.
O adail de Safim tinha tal fama de bravura que havia mouros que faziam viagens de propósito para o ver enquanto este esteve cativo, e quando se lançava alguma maldição a alguém sublinhava-se com a frase "lançadas de Lopo Barriga te colham!".
Como referenciar: Lopo Barriga in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 03:02:05]. Disponível na Internet: