Lotário I

Filho primogénito de Luís, o Pio, nasceu em 795 e morreu em Prum em 855. Foi imperador do Ocidente a partir de 840. Ainda em vida do pai foi feito Rei da Baviera em 815; em 817 o pai associou-o ao império, privilegiando-o sobre os seus irmãos, e foi reconhecido Rei de França; em 822 torna-se Rei de Itália e em 823 o Papa coroou-o imperador. Em 830 Luís, o Pio, manifestou a intenção de voltar a dividir o império carolíngio, pois nascera outro filho do segundo casamento, Carlos (Carlos, o Calvo), o que provocou a revolta de Lotário (830 e 833). Luís, o Pio, morreria dez anos depois e Lotário tornou-se imperador. Contou com a animosidade dos irmãos Luís, o Germânico, e Carlos, o Calvo, que se aliaram contra ele, acabando por vencê-lo em Fontenoy-en-Puisaye em 841. As consequências desta luta pelo poder foi a imposição do Tratado de Verdun em 843, que dividia o império de Carlos Magno.
Apesar de todos os problemas, conservou o título de imperador com a Itália, a Provença, a Borgonha. Pouco antes de morrer, procedeu à partilha do seu Reino pelos seus três filhos, Luís II, Carlos e Lotário.
Como referenciar: Lotário I in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 09:46:22]. Disponível na Internet: