Lúcio Costa

Arquiteto brasileiro nascido em 1902, em Toulon, França, filho de brasileiros, e falecido a 13 de julho de 1998, no Rio de Janeiro. Em 1917 veio para o Brasil, tendo concluído em 1924 o curso da Escola Nacional de Belas Artes.
Lúcio Costa contribuiu não só para a preservação do património artístico brasileiro, mas também para a sua renovação arquitetónica, nutrindo uma relação especial com as obras de Walter Gropius, Le Corbusier e Óscar Niemeyer, e introduzindo novos métodos de ensino como diretor da Academia de Belas-Artes e da Escola Superior de Arquitetura conexa.
Na sua obra, na qual se salientam o pavilhão do Brasil na Exposição Mundial de Nova Iorque (1939), os edifícios do Parque Guinle (1949-1954), no Rio de Janeiro e o Plano Piloto de Brasília (1957), podemos verificar uma sintonia perfeita entre arquitetura e espaço urbano.
Investigador incansável, Lúcio Costa foi o grande doutrinador da arquitetura moderna no Brasil, e, a par de Óscar Niemeyer, companheiro de projetos, é considerado a figura mais marcante e plural da arquitetura brasileira dos últimos 100 anos.
Como referenciar: Lúcio Costa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-11 06:07:25]. Disponível na Internet: