Luís Campos e Cunha

Político e governante português, Luís Manuel Moreira Campos e Cunha nasceu em 1954.
Em 1977, licenciou-se em Economia na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa. Foi um dos primeiros estudantes a concluir a licenciatura em Economia nesta universidade. Oito anos mais tarde, em 1985, Luís Campos e Cunha completou o Doutoramento em Economia na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos da América. Para obter este grau apresentou uma tese sobre economia internacional.
Também a partir de 1985, mas já em Portugal, tornou-se professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa. Mais tarde, passou a ser igualmente docente na Universidade Católica. No seguimento da sua carreira académica, chegou a diretor da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa. A nível político, Luís Campos e Cunha foi sempre muito ligado ao Partido Socialista (PS), do qual se tornou militante logo após a Revolução do 25 de abril de 1974. No entanto, algum tempo mais tarde deixou de ser membro do partido, embora sempre se mantivesse ligado à formação socialista. Foi com o estatuto de independente que participou nos Estados Gerais do PS, um encontro de ideias do qual viria a surgir, entre outros, o programa económico do governo socialista de António Guterres, eleito em 1995. Luís Campos e Cunha coordenou, juntamente com Augusto Mateus e João Ferreira do Amaral, o programa económico.
Em 1996, Campos e Cunha foi nomeado vice-governador do Banco de Portugal, que nessa altura passou a ter por governador o também socialista Vítor Constâncio. Campos e Cunha e Constâncio exerceram as respetivas funções entre 1996 e 2002.
A 12 de março de 2005, Luís Campos e Cunha foi nomeado ministro de Estado e das Finanças do XVII Governo Constitucional de Portugal, liderado pelo primeiro-ministro socialista José Sócrates. Campos e Cunha manteve o estatuto de independente e a sua nomeação para ministro de Estado, juntamente com Diogo Freitas do Amaral e António Costa, foi uma das surpresas da constituição deste executivo. O seu mandato terminou em julho de 2005, altura em que foi substituído por Teixeira dos Santos, que tomou posse a 21 do mesmo mês.
Como referenciar: Luís Campos e Cunha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-16 02:02:30]. Disponível na Internet: