Luís de Camões e a Nacionalidade Portuguesa

Obra que se integra no programa nacional de comemoração do tricentenário da morte de Luís de Camões, iniciativa conduzida por Teófilo Braga e aqui apoiada por Teixeira Bastos, imbuída de um significado positivista, que o autor faz questão de sublinhar: "a solidariedade humana manifesta-se nas grandes festas da ciência, do trabalho e das nacionalidades (...); nos centenários recorda-se a evolução humana e desperta-se a consciência nacional".

Entendendo que "esta festa comemorativa é o início de uma nova era, é o despertar de um povo para o progresso e para a civilização", Teixeira Bastos esclarece que, do ponto de vista político, esse progresso deve conduzir à proclamação da República. Enaltecendo Camões e particularmente Os Lusíadas como "monumento imorredouro da nossa nacionalidade", analisa a biografia de Camões e reflete sobre o significado da epopeia nacional.
Como referenciar: Porto Editora – Luís de Camões e a Nacionalidade Portuguesa na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 20:31:09]. Disponível em