Luís Miguel Cintra

Ator e encenador português nascido a 29 de abril de 1949, em Madrid, filho do linguista Lindley Cintra.

Obteve o bacharelato em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa. Estreou-se num grupo de teatro amador, por ele fundado, em 1967. Com uma bolsa de estudo, frequentou a Escola de Teatro Bristol Old Vic entre 1971 e 1973, ano em que fundou, com Jorge Silva Melo, o Teatro da Cornucópia, onde se afirmou como ator e encenador em diversas peças, nomeadamente O Misantropo, Terror e Miséria do III Reich e Pequenos Burgueses.
No cinema, participou em filmes como Quem Espera por Sapatos de Defunto Morre Descalço (1970), Silvestre (1982) e Recordações da Casa Amarela (1989), de João César Monteiro, A Pousada das Chagas (1971), A Ilha dos Amores (1983), Três Irmãos (1994) e The Dancer Upstairs (Em Clandestinidade, 2002) de John Malkovich. Foi presença regular nos filmes de Manoel de Oliveira, tendo participado em Le Soulier de Satin (O Sapato de Cetim, 1985), Os Canibais (1988), Non ou a Vã Glória de Mandar (1990), O Dia do Desespero (1992), Vale Abraão (1993), A Caixa (1994), O Convento (1995), A Carta (1999), Palavra e Utopia (2000) e Um Filme Falado (2003).

Em janeiro de 2005 foi distinguido, juntamente com o historiador António Hespanha, com o Prémio da Universidade de Coimbra, e, em dezembro desse mesmo ano, foi-lhe atribuído o Prémio Pessoa.
Como referenciar: Luís Miguel Cintra in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-06 06:41:03]. Disponível na Internet: